Carregando
Processando pagamento, pode demorar alguns segundos
Vivi e André
10/10/2015  - São Paulo
Edite o conteúdo da página abaixo.
Insira o texto aqui

Cerimônia!

A nossa cerimônia seguirá as tradições judaicas, por isso aqui deixamos algumas curiosidades:

1. A cerimônia: A cerimônia de um casamento judaico, normalmente, é conduzida pelo rabino e pelo razan, mas, diferente do casamento católico, qualquer judeu sábio, ou seja, os homens mais velhos e com mais experiência na comunidade, podem celebrar um casamento.

2. A Chupá: A cerimônia acontece embaixo de uma Chupá (pronuncia-se Rupá), uma espécie de tenda, que simboliza a moradia a ser dividida pelo casal. Ela deve ser aberta por todos os lados, representando a hospitalidade incondicional aos amigos e parentes.

3. Ketubah, o contrato de casamento: Esse contrato especifica as responsabilidades do marido com sua esposa e é assinado pelos noivos como prova de que eles veem o casamento não apenas como uma união física e emocional, mas também como um compromisso legal e moral.

4. A famosa Kipá. Em um casamento judaico todos os homens devem usar a Kipá, um pequeno chapéu em forma de circunferência, pois para os judeus cobrir a cabeça representa respeito e temor a Deus.

5. Nada nos bolsos: Durante a cerimônia da chupá, os noivos não podem levar nada nos bolsos, para provar que cada um é aceito pelo que é e não por suas posses.

6. Madrinhas e Padrinhos: Na religião judaica não é comum ter madrinhas e padrinhos. Varia da cultura de cada país. Normalmente entram apenas os familiares. Todos os convidados são importantes igualmente.

7. As sete voltas: Chegando na chupá, a noiva junto com sua mãe e sogra, dão sete voltas ao redor do noivo. Uma vez que o mundo foi criado em sete dias, metaforicamente é como se a noiva estivesse construindo as paredes da nova casa do casal. O número sete também simboliza a totalidade e integridade que eles não podem atingir separadamente.

8. Kidushin: O vinho é um símbolo de alegria na tradição judaica e está associado com o Kidush, a reza de santificação recitada no Shabat e nas festividades.

Os noivos devem beber o vinho no mesmo copo, num gesto de partilha total.

9. A aliança: Segundo a tradição, a aliança deve ser simples de ouro e polida, sem gravações ou pedras preciosas, para que ela represente um circulo perfeito e inquebrável

10. A quebra do copo: Um dos símbolos mais marcantes em uma celebração de casamento judaico é a quebra do copo pelo noivo, em que todos os convidados gritam “Mazal Tov” (que significa “boa sorte”).

O noivo quebra este copo, que é colocado no chão, para recordar a destruição do antigo Templo de Jerusalém. A quebra do cristal também faz alusão ao equilíbrio entre os momentos felizes e tristes que serão enfrentados ao longo da vida.